quinta-feira, 14 de abril de 2016

BV Seguros oferece financiamento exclusivo para Táxi preto

Decreto Nº. 56.489 que foi implantado em outubro na capital  Paulista, institui nova categoria Táxi Preto.


 A Corretora BV Seguros chega com uma novidade exclusiva para taxistas da categoria Táxi Preto. “Porto Seg” é o financiamento para seu veiculo na Porto Seguro.


Abaixo confira as condições para utilizar o financiamento:

·        Ter Condutaxi
·        Não haver inadimplência no cpf
·        O veiculo pode ter até 5 anos de idade


A grande vantagem do financiamento oferecido pela BV Seguros é que não é necessário ter uma entrada para pagamento do veiculo e o valor pode ser parcelado em até 60 parcelas.

Nessa nova modalidade, que contará com cinco mil novos alvarás de circulação, os passageiros contarão com veículos de alto padrão e que só poderão ser chamados por meio de aplicativos de celular ou smartphone. O objetivo da medida é atender a demanda por um serviço de qualidade superior e com uma nova plataforma tecnológica.
As empresas interessadas em gerenciar os aplicativos para o serviço de Táxi Preto deverão se credenciar fornecer dados relativos às corridas e avaliação de qualidade e pagar ISS. A tarifa será flexível, com possibilidade de descontos de acordo com o gestor do aplicativo, mas com um teto de tarifa de 25% acima do Táxi Comum.


Procure a BV Seguros e descubra as vantagens do financiamento para viabilizar sua nova vida.


Serviço (11) 5539-5000 – Cristiane

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Vereadores aprovam regularização do 'tuk-tuk' em Votuporanga

Foi aprovada a regularização dos triciclos automotores, conhecidos como tuk-tuks, em Votuporanga. Os veículos, que carregam passageiros, foram regulamentados após a aprovação do projeto de lei 21/2016 pela Câmara Municipal.

Os profissionais que desejam atuar no ramo devem seguir a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).  A Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança de Votuporanga afirma que os veículos devem possuir equipamentos de segurança, como cinto de segurança, espelhos retrovisores, de ambos os lados, farol dianteiro, de cor branca ou amarela, lanterna, de cor vermelha, na parte traseira, lanterna de freio de cor vermelha e extintor de incêndio.

Com a lei municipal, os donos de agências devem providenciar a regulamentação dos documentos. Os tuk-tuks seguem a mesma legislação do moto-táxi, necessitando emplacamento na cor vermelha e vistoria de trânsito.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Taxistas de São Paulo devem aceitar maquinas de cartão e carregadores de celular a partir de hoje


Após ter sido adiada duas vezes, finalmente determinação passa a ser válida.

Os motoristas a partir de hoje, deverão ter as maquininhas de cartão e ainda deverão oferecer carregamento de celulares e tablets a seus passageiros.

A medida deveria ter começado no dia 21 de dezembro do ano passado, mas, a pedido do sindicato da categoria, o prazo para que os taxistas se adaptassem a nova regulamentação foi estendido até 4 de março e depois prorrogado por mais um mês.

O sindicato dos taxistas de São Paulo chegou a pedir novamente o adiamento do prazo de adequação à Secretaria Municipal de Transportes, alegando que parte da frota ainda precisa se adaptar à nova regra. 

Segundo a prefeitura, a instalação desses equipamentos tem como objetivo oferecer mais uma opção de pagamento, aprimorando assim a prestação do serviço.

A multa para o taxista que não cumprir a determinação é de R$ 32,40 e o condutor receberá 5 pontos em seu prontuário; em caso de reincidência, o valor e a pontuação dobram. Além disso, o taxista estará sujeito a ter seu veículo e Condutax (cadastro para taxistas) retidos.

Os passageiros poderão fazer suas reclamações ao Departamento de Transportes Públicos por e-mail (dtpsac@prefeitura.sp.gov.br), telefone (2692-3302; 2291-5416; 2692-4094) ou mensagem no WhatsApp [(11) 9-7205-7142]. Para fazer a denúncia, é preciso informar a placa do veículo táxi e o horário da ocorrência.

quinta-feira, 31 de março de 2016

Motociclistas podem ser obrigados a pagarem zona azul

A prefeitura de São Paulo pretende cobrar os motociclistas pelo estacionamento nas 20 mil vagas exclusivas para categoria moto em áreas de Zona Azul, que atualmente são gratuitas.
A prefeitura afirma que esse é um projeto de mudanças no sistema, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Transportes e pela CET (Companhia de Engenharia de Trafego).

O projeto prevê a extinção dos talões de Zona Azul e passa a ser substituído por um modelo de cobrança eletrônica, em que o pagamento ser feito por meio de um aplicativo de celular.
A cobrança para motocicletas em vagas de estacionamento rotativo tem sido aplicada nos últimos anos em cidades do interior paulista como Araçatuba, Taubaté e Ibiúna, e em outros Estados, como Juiz de Fora (MG), Londrina e Ponta Grossa (PR). Geralmente, cobra-se metade do valor definido para carros.

 

Campanha

Campanha